Rock underground: uma etnografia do rock alternativo

Neste instigante ensaio, Pablo Ornelas Rosa nos mostra como funciona a chamada “cena alterantiva” do rock no Brasil.

Rock Underground
Tomando como estudo de caso o funcionamento de um bar dedicado a shows de rock underground em Florianópolis – local que acabaria fechado por conta da truculência policial –, o autor faz uma análise precisa do comportamento de músicos, fãs e demais personagens que interagem no microcosmo da cena musical alternativa em nosso país.

O local e a cidade específicos aqui analisados servem como retrato, na verdade, do mesmo tipo de lógica ecônomica e social que atravessa a cena alternativa brasileira em qualquer grande centro urbano e até mesmo em cidades do interior do país.

Músico participante da cena e sociólogo com atuação em projetos relacionados à juventude, Pablo Rosa consegue uma percepção do movimento ao mesmo tempo rigorosa e viva, como interessado direto no tema. Com isso, o que temos é um belo livro que, sem perder o rigor conceitual, é uma leitura extremamente agradável.

Como escreve Luiz Eduardo Soares, no prefácio que apresenta este trabalho: “Os roqueiros vão curtir, os mais velhos vão recordar, os menos sintonizados com esse mundo vão ter a oportunidade de visitá-lo e os intrigados com as asperezas dos jovens, nossos novos bárbaros, vão descobrir espelhos surpreendentes, para examinar a própria intolerância.”

“A clientela é a pior possível. É só coisa ruim.” – Gentil Ramos, delegado de polícia.

Título: Rock underground: uma etnografia do rock alternativo
Autor: Pablo Ornelas Rosa
ISBN: 978-85-98600-05-5
Formato: 12 x 18 cm
Páginas: 172 p.
Preço: R$ 32,00 (+ R$ 6,00 de despesas de envio)